terça-feira, 21 de janeiro de 2014

O amigo imaginário de Melissa Jones(38ª Blogagem coletiva do Café entre amigos)

       
Blog


          Melissa foi uma menina criada pela avó que era viúva e morava em um sítio longe da cidade, meio solitário, a vizinhança era longe, então ficavam praticamente ela e sua avó o tempo todo sozinhas.
          Um certo dia Melissa foi caminhar próximo a um riacho que passava no fundo do sítio e localizou uma gruta, e como toda criança curiosa, adentrou e foi explorar até onde havia luz, ao entardecer chegou toda contente contando à sua avó suas descobertas e que tinha feito um novo amigo que morava na gruta.
          Preocupada com sua neta, a avó chamou o vizinho menos longe, para que a ajudasse a verificar a gruta onde sua neta disse ter encontrado o amigo, onde nada localizaram.
          Todos os dias a gruta era um ponto de parada obrigatória para Melissa, onde ficava um bom tempo brincando com seu amigo, e isso começou a incomodar sua avó que se preocupava com ela,  pois todos os dias Melissa ia naquela gruta brincar.
          Os anos foram se passando e a avó de Melissa partiu, e agora já uma jovem mulher, Melissa não conseguiu manter a propriedade, vendendo-a e mudando para cidade, onde comprou uma casa e ali morou, casou, teve seus dois filhos e envelheceu, e de vez em quando seu esposo a flagrava conversando e dando risada sozinha, como se tivesse outra pessoa ali com ela.
          Mal sabia o esposo de Melissa que agora eram quatro amigos com quem ela conversava e riam, pois na realidade ela tinha o dom de ver os anjos e ali estavam os anjos da guarda de todos da casa, e desde criança ela já brincava com o dela, e quem não tinha o dom não entendia o que estava acontecendo.
          Por isso quando avistares uma pessoa falando aparentemente sozinha, não deboches, pode haver um anjo ao lado dela instruindo-a.

by. Waldir Galis

Meus poemas e contos estão registrados

myfreecopyright.com registered & protected