domingo, 29 de janeiro de 2012

Não enterre seus dons




Que a Paz de Deus seja com todos.

Ontem aconteceu um fato que me levou a refletir sobre a vida e os propósitos de Deus para conosco, estava eu trabalhando quando avistei um amigo cabisbaixo e triste, então me chegando a ele perguntei se estava tudo bem, se podia auxiliá-lo em alguma coisa, foi então que ele descarregou seu coração me dizendo que estava provado na vida, no trabalho e na sua igreja.
Então diante de sua tribulação lhe perguntei o motivo de tal fato, e ele me respondeu que Deus lhe havia dado o dom da cura e libertação e que já havia visto Deus operar muitos milagres, mas que por motivos de ciúmes e inveja os irmãos de sua igreja estavam se desfazendo dele até cortando a liberdade em certas ocasiões, e isso o estava atrapalhando no serviço e em sua vida.
Bem! Não sou teólogo, e muito menos pastor ou padre, só sei que tenho o espirito de Deus em meu coração, e Deus se usa deste meu fraco ser a hora que lhe convém, então lhe perguntei: -Quem lhe havia dado os dons, Deus ou os homens?
Ele disse que foi Deus.
-O que o motivava a seguir o caminho de fé, Jesus Cristo ou os homens de sua igreja?
Ele respondeu Jesus Cristo.
-Quem irá salvar a sua alma, a denominação de sua igreja ou Deus?
Ele respondeu Deus.
Então Deus deu de completar que o único digno de ser seguido é Jesus Cristo, e o único digno e capacitado para nos repreender é Deus pela sua palavra, que homem nenhum na terra tem o direito de abater ou fazer com que um filho de Deus enterre seus dons.
Independente da igreja que pratica sua fé, se Deus te deu dons é para ser colocado em prática e exercitado " de graça recebeu, de graça distribua".
E com essas palavras percebi que o semblante dele mudou e já não estava tão confuso, me disse um Deus abençoe e saiu aliviado.
Chegando em casa comentei com minha esposa, e conversamos sobre o que estava acontecendo com ele, e então chegamos a conclusão que isso acontece muito na obra de Deus, a inveja, ciúmes são um tropeço que o inimigo coloca para atrapalhar, não só nossa vida, mas a vida de muitos que estão esperando uma libertação ou uma cura. Se deixarmos Deus operar sai tudo perfeito, mas se o homem tentar operar segundo suas emoções e seu querer, não sai nada certo.
Caro leitor! não importa o dom que você recebeu de Deus, se de libertar, curar, orar, louvar, interceder, visitar, ajudar, ouvir ou evangelizar, coloque-o em prática e não permita que ninguém venha a abate-lo, fazendo com que fique magoado e pare de exercitá-lo, o que importa é agradar a Deus e não o homem.


Waldir Galis


"fonte da imagem www.idagospel.com"


Meus poemas e contos estão registrados

myfreecopyright.com registered & protected