quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Quando Deus prova os seus



Certa vez em uma cidadezinha do interior, morava Josué, homem simples, temente, mas um dia Deus quis testar sua obediência e fidelidade, e sem que ele pudesse perceber foi movimentando todas as coisas, até que chegou a hora e então tirou-lhe o chão de baixo de seus pés, por motivos de serviço foi obrigado a ir trabalhar em uma cidade grande, e para seu desespero ouviu muitos comentários (nada bons) sobre o local da firma onde foi trabalhar e de seus funcionários.
Depois de algum tempo conheceu quase todos de seu turno de serviço, porem somente superficial nada pessoal, e em uma noite trabalhando aconteceu um fato em que os funcionários descobriram uma maracutaia que iriam ganhar muito dinheiro e foi no turno em que ele era o subchefe, foi então que aconteceu a prova para testá-lo, os funcionários fizeram um acordo com uma pessoa sobre um material e iriam ganhar aproximadamente R$ 40.000,00 cada e incluíram Josué na partilha, e ele sabia que se negasse a receber sua parte eles poderiam matá-lo com medo que denunciasse, foi ai que ele entrou em tribulação.
Saiu de serviço pela manhã e foi para casa, chegando em casa orou e pediu a Deus uma orientação sobre o acontecido e o que iria fazer, e buscando uma resposta na igreja, Deus lhe falou claramente que aquele dinheiro não era abençoado porque não era lícito, e Josué que estava com umas contas atrasadas e passava até necessidade no seu lar com sua companheira não teve dúvidas, ao sair de casa para o trabalho orou e entregou essa causa nas mãos de Deus e foi em paz; Chegando no serviço explicou um a um quando teve oportunidade que havia orado a Deus e ele não permitiu que pegasse aquele dinheiro, e que eles podiam repartir entre eles, pois para ele não era dinheiro lícito então não prosperaria.
Josué percebeu que todos olhavam para ele com desconfiança e raiva, e tentaram encurralar em lugares ermos por várias vezes para lhe tirar a vida, mas Deus sempre era com ele e cortava o mal pretendido, após muito tempo o funcionário mais antigo chegou nele e conversou sobre o fato, foi então que ele explicou que servia a Deus e não poderia aceitar o valor, mas cada um tinha sua necessidade e responsabilidade sobre o que fizeram se viessem a descobrir, deixando bem claro que ele não tinha participado em nada do fato.
Um ano após Josué voltou para sua cidadezinha, e Deus foi tomando os rumos em sua vida, e prometeu que em seu lar não iria faltar o pão de cada dia, e assim tem sido até o momento.
Quanto aos funcionários da firma, Josué ficou sabendo que uns haviam sido despedidos, e outros se envolveram em falcatruas e estão presos.
Pensando sobre e o assunto depois de tempos, Josué ficou imaginando o que lhe teria acontecido se não fosse fiel e pegasse aquela quantia, será que ele estaria vivo e com liberdade?

O muito sem Deus é pouco e o pouco com Deus é muito!

(Waldir Galis)

Meus poemas e contos estão registrados

myfreecopyright.com registered & protected