domingo, 15 de janeiro de 2012

Fernando Pessoa (Lisboa, 13 de junho de 1888 - Lisboa, 30 de novembro de 1935)


Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!
Fernando Pessoa


(Retificação, o poema postado antes que havia recebido por e-mail realmente não era do poeta Fernando Pessoa, erro corrigido e texto trocado)

Meus poemas e contos estão registrados

myfreecopyright.com registered & protected